Subscreva a Newsletter da Igreja Lusitana
.



Coronavírus – COVID-19
Nota da Comissão Executiva da Igreja Lusitana
4 de Março de 2020

Percebemos todos que estamos a viver um tempo particular no que diz respeito à saúde pública motivado pelo aparecimento a nível mundial do Coronavírus (COVID-19).
Importa no atual contexto ser cauteloso, seguindo as orientações emanadas pela Direção Geral de Saúde, sem contudo cair em alarmismos desnecessários que só promovem um clima de medo, esse sim capaz de provocar ainda maiores danos para todos. Sabemos até ao momento que é um vírus muito contagioso mas felizmente pouco mortífero. A contenção do contágio do vírus é assim uma obrigação de todos e de cada um.
Sendo a Igreja Lusitana, como qualquer outra Igreja, uma instituição pública, deve naturalmente seguir e aplicar ao seu contexto e especificidade litúrgica as recomendações de prevenção emanadas para este surto pela Direção Geral de Saúde.
Assim, vem a Comissão Executiva da Igreja Lusitana, e no que concerne à administração da Sagrada Comunhão recomendar com efeitos imediatos que:
- todos aqueles que administram a Sagrada Comunhão devem lavar as suas mãos ou usar um gel à base de álcool antes da preparação da mesa para a Sagrada Comunhão;
- para minimizar o risco de infeção, o uso do Cálice comum pela comunidade deve ser suspenso;
- apenas o ministro que preside à Eucaristia deve beber do Cálice;
- mais ninguém deve beber do Cálice incluindo outros clérigos, leitores, acólitos ou ministros da comunhão;
- alternativas como a intinção da partícula do pão no cálice devem ser evitadas;
- a distribuição do pão consagrado deve ser feita na mão e nunca na boca do comungante;
Trata-se como todos percebemos, de uma medida extraordinária para um tempo extraordinário que estamos a viver. A suspensão da Comunhão através do Cálice comum, está também e no atual contexto a ser seguida noutras Igrejas Anglicanas. Esta prática, que faz parte da nossa tradição, será retomada logo que as circunstâncias de saúde pública o permitirem e após indicação nesse sentido por parte da Comissão Executiva da Igreja.
Também se recomenda que o sinal da paz não envolva contacto físico. Relativamente a outras práticas e procedimentos devem naturalmente ser seguidas as recomendações públicas da Direção Geral de Saúde e tal deve ser aplicado a nível local pela respetiva Junta Paroquial. Para mais informações a DGS-Direção Geral de Saúde criou um site especifico que pode ser consultado em: https://www.dgs.pt/corona-virus.aspx
Solicita-se que os responsáveis paroquiais informem a respetiva comunidade desta decisão, por exemplo no culto público a seguir ao abraço da paz. Qualquer informação suplementar ou pedido de esclarecimento poderá ser feito diretamente ao Centro Diocesano [Tel. 223754018 e email: centrodiocesano@igreja-lusitana.org].
Como em tudo na vida percebemos aqui também que o uso da nossa liberdade individual requer um forte sentido de responsabilidade e de cuidado para com os outros e a comunidade em geral.
Que assim seja!

A Comissão Executiva da Igreja Lusitana
 

Oração em Tempo de Coronavírus
Poderoso e amoroso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo,
através de Jesus Cristo, aquele que cura, oramos
pelos que sofrem de Coronavírus Covid-19 em Portugal e no Mundo.
Confere sabedoria aos decisores políticos, competência aos investigadores,
conforto aos angustiados e um sentido de calma a todos nestes dias de incerteza.
Pedimos-te em nome de Jesus Cristo nosso Senhor
que mostrou compaixão para com os proscritos, aceitação dos rejeitados
e amor àqueles a quem nenhum amor é manifestado.
Ámen.

(Traduzida de Arcebispo Michael Jackson – Arcebispo de Dublin e Glendalough)

Download PDF
 

Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica - Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.